GUMERCINDO INÁCIO FERREIRA

Gumercindo Inácio Ferreira Grão-Mestre do Grande Oriente do Estado de Goiás no período de 1969 A 1972. Manteve o Grande Oriente ao largo da tempestade que sobreveio ao AI-5. Agindo segundo nossos princípios, agiu com diplomacia e desenvoltura na condução de problemas políticos que envolviam membros da Ordem.

Filiação: Gabriel Inácio Ferreira e Bemvinda Maria Ferreira

Nascimento: 20 de julho de 1921 - Buriti Alegre GO

Cursos: Primário na Escola Particular Santo Antônio e Grupo Escolar Municipal da Cidade de Goiás GO. Curso ginasial no Liceu de Goiânia. Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito de Goiás, colado grau em 10/12/1952. Curso de Extensão Universitária sobre o Pensamento de Teilhard Chardin, da Faculdade de Filosofia, da Universidade de Goiás.

Títulos: Lecionou Prática Jurídico - Comercial na Escola Técnica de Comércio da Associação Comercial do Estado de Goiás. Professor de Direito Comercial do Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar do Estado de Goiás. Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Goiana de Desportos. Presidente da Federação Goiana de Desportos. Exerceu as funções de Advogado da Justiça Militar do Estado de Goiás. Professor de Direito Comercial na Faculdade de Direito de Anápolis GO. Foi Suplente de Juiz Auditor da Justiça Militar, por três anos. Conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil - Secção Goiás (520) e São Paulo (36480-a). Procurador do Estado de Goiás, tendo desempenhado suas funções na Procuradoria de Assistência Judiciária, Judicial Contencioso e Fiscal.

Iniciado na maçonaria em 02 de maio de 1946 na Loja Maçônica "Liberdade e União", de Goiânia, elevado em 28/06/1946, exaltado em 09/08/1946.

Em 29 de março de 1963, a pedido, foi desligado de sua Loja-Mãe, filiando-se à "Aurora de Goiás". Foi na sua vida maçônica, Juiz do Egrégio Tribunal de Justiça Maçônica e Deputado à Poderosa Assembléia Estadual Legislativa Maçônica de 1966 a 1969.*

Em fevereiro de 1969, foi eleito Grão-Mestre do Grande Oriente do Estado de Goiás, ano em que também recebeu, em 28 de outubro, do Soberano Grão-Mestre Geral da Ordem, o título de Benemérito da Ordem.*

Faleceu no dia 2 de julho de 1995.

 

* Fonte: Jornal "Voz do Oriente" nº 1 de 20/081995.

 

Voltar ao início

 

Abel Tolentino
Webmaster