LOJA MAÇÔNICA OBREIROS DO CERRADO 3789

Nome: OBREIROS DO CERRADO Nº 3789
Data da Fundação: 22/07/2006
E-mail: obreirosdocerrado3789@gmail.com
Endereço: RUA CAPITÃO FRANCISCO JOAQUIM VILELA Bairro: CENTRO
Cidade: JATAI - GO Cep: 75800-054
Sessão: QUINTA Rito: BRASILEIRO


Estandarte da Loja Maçônica Obreiros do Cerrado 3789

INTERPRETAÇÃO DO TIMBRE

Mário Cardoso Miquilino
MI  -  Grau 33 CIM 148 033

Acima do dístico circular, em faixa, divisamos uma coroa estilizada, onde se lê o Rito praticado pela Loja: “RITO BRASILEIRO”, com as letras na cor preta e o fundo na cor amarela.

Logo abaixo, dístico circular em faixa, envolvendo o timbre propriamente dito, com letras na cor preta, (consagrada a HIRAN e a CRISTO), com o fundo na cor branca, (consagrada a Divindade). Em seu interior, na parte superior, escrita com nome da Loja: “A:. R:. L:. S.. OBREIROS DO CERRADO, N° 3789”;  na parte inferior, à esquerda do observador, escrita em abreviatura maçônica, o nome da Potência Estadual que a Loja se encontra subordinada: “G:.O:. E:. G:.” (GRANDE ORIENTE DO ESTADO DE GOIÁS), e à direita do observador, escrita em abreviatura maçônica, o nome da Potência que a Loja se encontra federada: “G:.O:. B:.” (GRANDE ORIENTE DO BRASIL).

Abaixo do dístico circular, divisamos faixa, com as letras na cor preta, com o fundo na cor azul celeste, (cor da Maçonaria Simbólica, cor da tolerância, que deve caracterizar o desejo de excelcitude, condicionando as atitudes dos maçons nos três primeiros graus da maçonaria; é também, a cor do ar como elemento), a identificação do Oriente da Loja e a sua data de fundação: “ORIENTE DE JATAÍ — Fundada em 22  Julho 2006”.

No interior do dístico, em círculo, que simboliza o infinito, divisamos o desenho do Timbre da Loja, propriamente dito, com a seguinte interpretação:

Circundando o desenho, temos dois Ramos de Acácia (na cor verde, que é o símbolo da vida e da esperança e também a cor do elemento água) que simboliza imortalidade. Significando, portanto, a grandeza e responsabilidade do compromisso assumido pelos Obreiros Fundadores da Loja com a sua perpetuação através dos tempos. A Acácia, representa, ainda, a Virtude, a Inocência e o Trabalho.

No interior dos dois ramos de acácia, divisamos: O Pavimento de Mosaico com os seus quadrados brancos (cor consagrada a divindade) e preto (cor consagrada a Hiran e a Cristo), simbolizando a união, a harmonia e a tolerância que é preciso reinar entre os irmãos da loja que, apesar das diferenças humanas e materiais, unidos pela mesma argamassa, firme em seus propósitos, executarão grandes obras.

Os Três Degraus (na cor branca, consagrada à divindade) que ascendem ao Trono de Salomão, com a Pureza, a Luz e a Verdade, mostrando que só com a Sabedoria, Humildade e Perseverança, o maçom consegue ver a Luz para depois expargí-la para o bem comum que é o principal objetivo de uma Loja Maçônica.

Encimando os Três Degraus, temos uma Coluna (OCA) em construção com o Esquadro e o Compasso Unidos (na cor amarela, símbolo da riqueza e da grandeza), representando a medida justa que deve presidir as ações da Loja que não pode afastar-se da Justiça e da Retidão, regedoras de todos os atos do verdadeiro maçom, onde os Pedreiros Livres e de Bons Costumes guardam suas ferramentas com as quais farão a obra da vida no erguimento de mais uma forte coluna da Maçonaria Brasileira e Universal: a A:. R:. L:. S:.OBREIROS DO CERRADO, demonstrando assim, a consciência com a responsabilidade assumida perante ao S:.A:.D:.U:.(SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO - designação para o Rito Brasileiro de Maçons Antigos, Livres e Aceitos). E assim, refletem suas luzes no seio da comunidade de Jataí - “CIDADE ABELHA”, representada no Timbre (à esquerda do observador), por um conjunto de favos de mel (na cor branca/dourada). A abelha estilizada no ocidente,  formada pelos favos, é considerada símbolo da alma; símbolo harmonioso da vida em comunidade e a sua infatigabilidade no trabalho para a sua comunidade é um exemplo positivo para os Obreiros do Cerrado. “Uma abelha é fraca em força, porém é forte através do poder da Sabedoria do Amor à Virtude”.

O Milho – sendo JATAÍ maior produtor deste grão do nosso País continental que é o Brasil, representado também no timbre (à esquerda do observador) acima dos favos de mel, assim podemos dissertar: “O caminho do grão que é ativado no escuro sulco da terra arada do campo, começa a germinar e verdejar; o mar de espigas douradas ondulantes, passando pelo trabalho de ceifar, de malhar, pelo processo de moagem, de peneirar, de preparação da massa, da passagem pelo forno e então finalmente a repartição em comum na mesa da família maçônica de Jataí, do Brasil e do Mundo”.

Encimando a Coluna em construção, divisamos em destaque, um PRUMO (na cor prata que simboliza proteção contra o mal, significando bem estar), lembram os Obreiros do Quadro que todos os seus atos e procedimentos devem ser justos e medidos para o erguimento do Templo Moral de cada Irmão, com Sabedoria e Retidão. No fundo do timbre, temos: o Sol (na cor amarela que simboliza riqueza, grandeza, à esquerda do observador), com fundo na cor violeta (bordô), cor oficialmente adotada pelo SUPREMO CONCLAVE DO BRASIL, que é a OFICINA CHEFE DO RITO BRASILEIRO DE MAÇONS ANTIGOS, LIVRES E ACEITOS (isto ocorreu definitivamente em 1996), simboliza, segundo a tradição, a espiritualidade, ligada ao sangue do sacrifício. A cor violeta é um misto de azul e vermelho; essas cores primárias, unidas em partes iguais, unem a Sabedoria e o Amor. Liturgicamente, essa cor é associada ao conceito do Arrependimento, da Expiação e do Recolhimento. A lua (na cor branca / azulada, à direita do observador), com a sua beleza, na imensidão do céu azul celeste de nossa Pátria, onde divisamos a Constelação do Cruzeiro do Sul (na cor prata), símbolo característico do Rito praticado pela A\ R:. L.. S:. Obreiros do Cerrado; o “Rito Brasileiro de Maçons Antigo, Livres e Aceitos”, filho legítimo do Grande Oriente do Brasil (palavras do Grão Mestre-Geral do Grande Oriente do Brasil, Soberano Irmão Francisco Murilo Pinto - 1995). O Sol e a Lua de fundo no timbre, vistos no cerrado goiano, significa que todo o maçom desse brilhante Quadro de Obreiros, livres e de bons costumes e acima de tudo justos e verdadeiros, devem tanto durante o dia quanto durante a noite, buscarem a verdadeira luz, o objetivo maior da Maçonaria Universal, para o bem comum da humanidade.

Fonte: Site da Loja Maçônica Luz no Horizonte

 

Abel Tolentino
WebMaster